Início

"Ser Estrangeiro na sua Própria Cidade" - uma Abordagem Educativa ao Património, Conferência Mundial da Gestão do Património (UNESCO)

Mosteiro da Batalha

2010 | 9 julho

Esta comunicação promovida por Elisa Marques teve como principal  objetivo  o debate sobre o património português e o desconhecimento que as crianças, jovens e adultos por vezes têm. Focou o papel da escola para colmatar esta lacuna e abordou a importância do espaço digital como meio de promover interações que  motivem o conhecimento do património “in loco”. Para  concretizar esta ideia, apresentou o caso do portal "DiaLugares" da FCT - Universidade Nova de Lisboa.

"Criatividade e Educação Pré-Escolar" - 1ª Conferência CREANET

Instituto Politécnico e ESE de Beja

2011 | 4 e 7 maio

Esta comunicação promovida por Elisa Marques teve como objetivo central fazer uma retrospetiva sobre o conceito de criatividade através de uma abordagem histórica, desde a Antiguidade até aos nossos dias. De entre as várias ideias apresentadas para clarificar o conceito, a autora considerou que a criatividade  é um processo multidimensional, reflexivo e contextualizado. Assim, a definição de criatividade não está confinada a um campo do saber determinado, mas sim a vários, e não pode ser apenas sinónimo de imaginação(…). Para concretizar as diferentes dimensões deste conceito, foi apresentado o CDROM “31 Alerta, Imagens À Descoberta”.

Educação Estética e Artística:

Metodologias e Práticas

Convento dos Capuchos, Almada

2013 | 11 maio

A conferência destacou a vertente prática e reflexiva que tem tido o PEEA no âmbito das artes. A sessão de abertura ficou a cargo do Dr. Luís Filipe Santos, Subdiretor-Geral da Educação. Seguiu-se a apresentação das dinâmicas e práticas curriculares nas artes, pela EEA: Elisa Marques (coord. e Artes Plásticas), António Rocha (Música), Jaime Soares (Teatro), Margarida Correia (Dança). Na sequência desta apresentação foi explicitado o caso do AE Elias Garcia – Almada, através dos depoimentos de Catarina Bernardo, Diretora, Anabela Santos, Educadora de Infância e Marília Calado, Professora do 1º Ciclo E. B.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Centro de Memória, Vila do Conde

2013 | 18 maio

Apresentação de trabalhos de docentes e alunos: Instalações, Land Art (Artes Visuais)-Jardim de Infância (JI) de Rio Mau, um Mural (Artes Plásticas) - JI de Bagunte, Rio Mau e Touguinha, a apresentação de uma coreografia (Dança)-Centro Educativo de Bagunte, JI de Touguinhó e EB1 da Junqueira, fantoches a partir de “A cabra cabrez” recontada por Alice Vieira (Teatro)-JI da Junqueira, arranjo instrumental do 3º Andamento da Sonata para piano nº 11, em Lá maior, de Mozart (Música) - JI de Arcos, Junqueira e Touguinha, bem como trabalhos realizados por alunos do Centro Educativo de Bagunte.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Auditório da Escola Superior de Educação – Instituto Politécnico de Bragança

2013 | 25 maio

Esta edição contou com as intervenções do Diretor-Geral da Educação, Prof. Dr. Fernando Reis, do Presidente do Instituto Politécnico de Bragança, Prof. Dr. Sobrinho Teixeira, e da Diretora do Museu Abade Baçal, Dr.ª Ana Aragão. A palestra de honra foi proferida pelo Secretário de Estado da Cultura, Dr. Jorge Barreto Xavier, com a comunicação “Articulação entre educação e cultura”. Desta conferência destaca-se a ênfase a um dos eixos de ação do PEEA, a articulação entre as instituições culturais e os agrupamentos de escolas. Destacou-se a parceria entre a EEA/DGE e o Museu Abade Baçal.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Centro Cultural de Belém

2013 | 10 julho

Esta conferência centrou-se nas atividades da Direção-Geral da Educação, Ministério da Educação e Ciência, nomeadamente o PEEA. A abertura foi proferida pelo Presidente da Fundação Centro Cultural de Belém, Vasco Graça Moura e a intervenção principal ficou a cargo de Álvaro Laborinho Lúcio que cruzou a sua visão sobre Educação, Escola e Cultura com excertos de “Os malefícios do tabaco” de Anton Tchekhov, numa divertida comunicação que deixou “perplexos” alguns participantes.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Cine-Teatro João Ribeiro, Vouzela

2014 | 31 maio

Esta conferência centrou-se no tema da arte como uma área do conhecimento. A palestra de abertura, intitulada Educação, Escola e Cultura, foi proferida pelo Dr. Álvaro Laborinho Lúcio. Desta comunicação destacam-se os seguintes aspetos: a Educação como um espaço privilegiado de discussão no espaço público; a Cultura, e em particular, a Arte como espaço de diálogos, de confrontos de gostos e perspetivas, de modos de ver e de fazer, uma escola que seja um espaço de inclusão universal; a Cultura e a Arte como domínios de uma cidadania consciente, porque promovem a autonomia, a crítica e a tolerância.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Centro de Memória, Vila do Conde

2014 | 28 junho

A palestra de abertura, intitulada “Apologia dos Saberes ‘Inúteis’: As Artes e a Cultura como Pilares da Educação”, foi proferida por Rui Vieira Nery. Desta comunicação, destaca-se a problemática sobre o papel da Educação Artística no currículo escolar. O orador enquadrou esta questão numa crise educativa de dimensão internacional. Em reação a esta situação, nasce um novo paradigma pedagógico, com origem nos EUA, denominado STEM em que é dada particular ênfase aos saberes científicos e à língua materna. Nery defendeu que este modelo está hoje a ser posto em causa, propondo-se um novo modelo, o STEAM.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Aula Magna do Instituto Politécnico de Viseu, Viseu

2015 | 30 maio

Esta conferência contou com a participação de Joaquim Seixas, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Viseu, Fernando Egídio Reis, Secretário de Estado do Ensino Básico e Secundário, José Vitor Pedroso, Diretor-Geral da Educação e Eulália Alexandre, Subdiretora-Geral da Educação. A conferência de abertura esteve a cargo de Álvaro Laborinho Lúcio, que abordou o trinómio: Educação, Arte e Cultura. A conferência incidiu sobre o processo de implementação do PEEA no Agrupamento de Escolas Infante D. Henrique, em Viseu, e ficou marcada por diferentes intervenções de docentes e alunos deste Agrupamento.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Auditório Municipal, Rio Maior

2015 | 9 julho

Organizada em parceria com o Município de Rio Maior e o Agrupamento de Escolas (AE) de Marinhas do Sal. A Conferência de abertura, proferida por Natália Pais, figura ilustre da Pedagogia e da Educação Artística, teve por tema a Educação e Arte: Tempo (s) e Modo (s). A comunicação abordou, retrospetivamente, as questões da relação entre a educação e a arte. À tarde, o painel, sobre Práticas em Educação Artística, moderado por Hélder Pais (DGE), apresentou exemplos de práticas relevantes na Educação Pré-escolar e 1º Ciclo do Ensino Básico, do AE de Marinhas do Sal, na área da Educação Artística.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Teatro ACERT | Tondela

2016 | 18 junho

Conferência organizada em parceria com a Câmara Municipal de Tondela, a ACERT e os AE Cândido de Figueiredo, Viso, Infante D. Henrique e Viseu Norte. De salientar, na parte da manhã, a comunicação de Álvaro Laborinho Lúcio “A Educação a Arte e a Cultura – Ainda aqui chegámos” e, da parte da tarde, a assinatura de protocolo entre o Município de Tondela e a DGE, que vem reforçar três grandes finalidades do PEEA: A formação de docentes em contexto de trabalho; A relação com as Instituições Culturais e a articulação entre autarquias, instituições culturais e comunidades educativas.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Fundação Aga Khan, Lisboa

2016 | 21 junho

A sessão de abertura contou com a intervenção de Tiago Brandão Rodrigues, Ministro da Educação, Nazim Ahmad, pela Fundação Aga Khan e José Vítor Pedroso, Diretor-Geral da Educação. Nesta conferência estiveram presentes os elementos da Comissão de Honra do PEEA: Guilherme d´Oliveira Martins, Marçal Grilo, Álvaro Laborinho Lúcio, Natália Pais e Maria Emília Brederode Santos que, numa mesa-redonda moderada pela jornalista Ana Sousa Dias, falaram sobre “Questões e Razões da Arte na Educação”. Ainda de realçar a homenagem a Rui Mário Gonçalves (1934-2014) e a realização de uma masterclass, a cargo de Richard Frostick, diretor artístico do World Voice do British Council.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

TEMPO | Portimão

2016 | 12 julho

Nesta conferência participaram docentes de toda a região algarvia e estiveram representados os AE de três dos concelhos com implementação do PEEA, no ano letivo 2014-2015. Na Conferência de Abertura, subordinada ao título: A Educação a Arte e a Cultura – “Vamos fazer o que ainda não feito”, foi a vez de Álvaro Laborinho Lúcio “desafiar” a comodidade dos lugares do “TEMPO”. O momento seguinte foi destinado ao enquadramento geral do PEEA (2010-2016), e esteve a cargo de Elisa Marques, coordenadora do PEEA. Neste momento participou, também, Carlos Pedro Gordinho, responsável regional do PEEA para a zona de Algarve.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Convento do Espírito Santo | Loulé

2017 | 3 junho

Do programa destacou-se a palestra: “Diz-me o que não sabes que eu aprendo”, de Álvaro Laborinho Lúcio, presença habitual nestas conferências, que ajudou a questionar a arte, a educação e a construção de uma cidadania de compromisso e responsabilidade. Também de realçar a comunicação de Maria Emília Brederode Santos, que nos levou a situar as relações atuais da educação, da política e da economia partindo do “Porquê do retomar de importância das Artes na Educação Básica”. A Sessão de Encerramento que contou com a presença de António Branco, Reitor da Universidade do Algarve e de Alexandra Gonçalves, Diretora Regional da Cultura-Algarve.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Auditório Pe. Bento da Guia | Moimenta da Beira

2017 | 17 junho

Conferência marcada pela assinatura de protocolos de colaboração entre a Direção-Geral da Educação e várias Autarquias do distrito de Viseu: Moimenta da Beira, Nelas, Penedono, Cinfães e Mortágua. A importância da colaboração institucional no âmbito da implementação do PEEA, em Agrupamentos de Escolas da região, foi amplamente realçada pelos intervenientes. De referir, ainda, as comunicações de vários Diretores de Agrupamentos e docentes presentes, tal como a palestra proferida por Álvaro Laborinho Lúcio “A Educação, a Arte e a Cultura – Implica-me, não expliques só”.

O papel da Escola na Fruição dos Universos Culturais

Sociedade Euterpe Alhandrense | Alhandra

2017 | 1 julho

Esta conferência centrou-se na implementação do PEEA em Agrupamentos de Escolas do concelho de Vila Franca de Xira, nomeadamente na partilha de experiências por parte dos docentes envolvidos e nas mais-valias derivadas da parceria com a Sociedade Euterpe Alhandrense (SEA). De salientar, a este respeito, a assinatura de um protocolo de colaboração entre a SEA, a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira e a Direção-Geral da Educação, no âmbito da implementação do PEEA em agrupamentos do concelho. A palestra: “Vamos lá agarrar a raiz do pensamento”, de Álvaro Laborinho Lúcio, lançou questões que certamente perduraram para reflexão dos participantes.

Descarregar

Este site foi otimizado para os seguintes browsers e versões superiores: Firefox 11 para Mac OS e Windows | Internet Explorer 10 para Windows | Apple Safari 5 para Mac OS | Chrome para Mac OS e Windows