T

ic... Toque na Escola do Futuro

A área predominante é a Expressão e a Educação Plástica, sem menosprezo pelo desenvolvimento de competências gerais e transversais, recorrendo, assim, à interligação de saberes de várias áreas disciplinares.

É baseado nos princípios orientadores assinalados para a Educação Visual no “Currículo Nacional do Ensino Básico – Competências Essenciais” e nos objetivos específicos do programa de Educação Visual.

"31 Alerta Imagens à Descoberta" disponibiliza atividades interativas que articulam a «fruição – contemplação dos objetos culturais, a produção – criação de novos modos de olhar e ver o universo visual e a reflexão – interpretação» (*) das circunstâncias culturais e estéticas na abordagem dos objetos, evidenciando uma análise global das suas características, na qual se interliguem abordagens intuitivas, vivenciais, empáticas e formais.

(*)

Conforme estabelecido no documento das Competências Essenciais do Ensino Básico na área de Educação e Expressão Plástica (2000).

Metodologia

De acordo com estes pressupostos o desenvolvimento deste recurso educativo estrutura-se de acordo com a seguinte metodologia:

  Sete percursos visuais que integram 31 imagens (obras de arte) de artistas portugueses, constituindo estas, o núcleo central para a abordagem dos diferentes conteúdos artísticos e culturais. . As restantes imagens (obras de arte e outros objetos) integradas têm como objetivo básico servir de suporte visual para o estudo das obras principais, utilizando-se o método comparativo e a investigação formal, narrativa e estilística.

  Uma história que acompanha os referidos percursos visuais intitulada "Luas Partidas". Esta deverá ser ouvida na íntegra ou parcialmente, conforme o educador achar pertinente e mais adequado ao grupo etário que leciona.

«Imagina um menino de Olhos de Gigante.

Na cabeça deste menino fervilhavam mil ideias que rodopiavam por entre linhas e traços coloridos com cores vibrantes, que o vento deixou cair na palma da mão de tantos outros, e nas telas brancas, que se podem estender por entre uma floresta povoada de vozes

que aparecem e desaparecem num abrir e fechar de olhos.»

Excerto da história "Luas Partidas", CDROM interativo "31 Alerta Imagens à Descoberta"

Percursos

Os percursos denominam-se:

  1. Olha bem para mim
  2. Estas paisagens também são nossas
  3. Cidades para que vos quero
  4. Escrever até uma imagem ter
  5. Tão perto e tão longe
  6. A noite num dia
  7. Histórias de ver

« – As imagens estavam cortadas, pareciam um puzzle e nós podíamos pôr as pernas ao pé da cabeça e o corpo ficar no sítio dos pés.

– Eu fiz um jogo no computador com peças. Punha saias e tirava e depois passava com tinta, umas ficavam todas pintadas e outras não.

– A Elisa disse que a saia era dela e a perna também era dela.

– E os dedos das mãos também eram.

– Há muitos jogos que nós não conseguimos ver mas que vamos fazer na sala.»

[Inês, Bruna, Miguel, Tomás e João, Creche do Arneiro, Sala dos 3/4/5/6 anos, Sala da Paula e da Amélia, Ano letivo 2009/10]

Atividades

Cada percurso visual integra 8 categorias de atividades/jogos de natureza interativa, que assumem as seguintes designações:

  Olhar, ver e responder

  Quem sou eu?

  Escrever... escrever... até uma imagem ter

  Quanto + se sabe + se pergunta

  Repetir... repetir... até um som ouvir

  Espaço da memória

  Pedaços, cores e traços

  Olhar de perto ver ao longe.

Viajar pelo caminho de qualquer uma das atividades propostas  em "olhar, ver e responder", "quanto mais se sabe mais se pergunta" ou vaguear pelo "espaço da memória" é ter acesso à vida e obra de artistas e escritores portugueses, cruzando informações de carácter histórico, técnico, estético e cultural; é aprender a ver, observar, comparar, interpretar, descobrir semelhanças e diferenças, tendo como ponto de partida memórias pessoais, relações com objetos, lugares e vivências.

Com música alegre e repousante é possível adivinhar "quem é quem", construir em puzzle a reprodução de quadros célebres, de fotografias comuns, desenhar com palavras, recriar imagens e utilizar "cores, traços e pedaços" para produzir uma obra, de acordo com a imaginação e estilo pessoal. Todas as abordagens estão contextualizadas e integradas de modo a contemplar a relação com diversas áreas curriculares.

A opção por esta organização metodológica conduz-nos à aplicação da transversalidade de saberes, patentes nas propostas que integram diferentes áreas disciplinares (Língua Portuguesa, Estudo do Meio, Música, História, Geografia, etc.) conforme estabelecido pelas orientações do Ministério da Educação e Ciência.

Este recurso pedagógico enfatiza, sobretudo, o papel das Artes Visuais na formação e concretiza, através das diferentes propostas, uma interligação com as diversas áreas do saber, estimulando o conhecimento do património (artístico, cultural e natural) como processo de afirmação da cidadania e como meio de prevenir formas de iliteracia cultural. É dado especial relevo à relação entre as artes plásticas e a expressão poética e literária.

Este site foi otimizado para os seguintes browsers e versões superiores: Firefox 11 para Mac OS e Windows | Internet Explorer 10 para Windows | Apple Safari 5 para Mac OS | Chrome para Mac OS e Windows