Educação Estética e Artística | Página Principal
Ir para Direção-Geral da Educação
Abrir menu

TOPO
Faça scroll para continuar a ver a página
em destaque
Projeta-Me

programa

A sensibilidade estética e artística, interdependente e complementar a todas as áreas de competências, é reconhecida como legítima e fundamental na construção integral do indivíduo.

A Educação Artística - Direção-Geral da Educação, Ministério da Educação - inscreve-se no quadro de uma política educativa de valorização da cultura e das artes contextualizada na Organização Curricular, intervindo, implementando e acompanhando os docentes, os alunos e a comunidade nas diferentes áreas artísticas. Em conformidade com este propósito, o Programa de Educação Estética e Artística pretende enriquecer as experiências de educação, propondo metodologias inovadoras de aprendizagem nas áreas de Artes Visuais, Dança, Expressão Dramática/Teatro e Música.

finalidades

Elevar...
Elevar a missão da Educação Artística e o nível de literacia artística para que as artes estejam no quotidiano da escola, fortalecendo o pensamento autónomo, complexo, multidisciplinar, de forma criativa e crítica.
Valorizar...
Valorizar uma Educação Artística com maior dimensão para todos, implementando modelos de uma pedagogia libertadora, criativa, divergente; qualificando não só os seus agentes, mas também toda a comunidade, contribuindo, assim, para dinâmicas sociais mais enriquecedoras.
Criar...
Criar percursos de descoberta, de inovação, acreditando que na escola e através da escola a Arte é um agente de difusão de saberes e a referência de uma comunidade.
Assegurar...
Assegurar que os professores são o centro da mudança, são os que têm e encontram as estratégias, os que permitem tomadas de ação e revelam a Arte como um dos pilares da cultura e da sociedade atual.

objetivos

Acompanhar...
Acompanhar professores, de forma continuada, através de formações com planos sequenciados, a fim de ser construída uma rede de conhecimentos e recursos, de acordo com cada contexto escolar.
Estabelecer...
Estabelecer parcerias com escolas, centros de formação de associação de escolas, instituições culturais e autarquias.
Implementar...
Implementar um plano de ações no território nacional para o desenvolvimento profissional e uma atitude docente mais autónoma, respondendo à necessidade de transformar e reajustar as práticas educativas na escola de hoje.
Realizar...
Realizar ações sequenciadas que valorizam as culturas locais e globais para a construção de uma marca de identidade.

equipa

A Equipa de Educação Artística, responsável pelo Programa de Educação Estética e Artística pertence à estrutura orgânica da Direção de Serviços de Desenvolvimento Curricular da Direção-Geral da Educação do Ministério da Educação, cuja missão e atribuições estão implicadas nas componentes curriculares, pedagógicas e didáticas da educação pré-escolar, dos ensinos básico e secundário e da educação extraescolar.

Para além da Equipa de Educação Artística, estrutura central, o PEEA conta ainda com uma rede de professores, Embaixadores Regionais e Locais e Embaixadores de Projetos, distribuídos por todo o país, que, junto dos Agrupamentos de Escolas, estabelecem uma relação de proximidade, realizando ações sequenciadas que valorizam as culturas locais e globais para a construção de uma marca de identidade.

 equipa de educação artística

coordenadora

Carla Rosa

↗ carla.rosa@dge.mec.pt
artes visuais

Ana Canto

↗ ana.canto@dge.mec.pt
artes performativas

Ana Castanheira

↗ ana.maria.martins@dge.mec.pt
dança

Carmo Prazeres

↗ maria.carmo.prazeres@dge.mec.pt
teatro

Cátia Santos

↗ catia.santos@dge.mec.pt
música

Dina Soares

↗ dina.soares@dge.mec.pt
artes visuais

Pedro Vieira

↗ pedro.vieira@dge.mec.pt
artes visuais

Sara Velasco

↗ sara.velasco@dge.mec.pt

 embaixadores regionais

NORTE

Rui Campos

↗ peea.norte@dge.mec.pt
CENTRO

Carlos Pais e Silva

↗ peea.centrointerior@dge.mec.pt
LITORAL

Ana Carreira

↗ peea.centrolitoral@dge.mec.pt
SUL

Maria João Jacinto

↗ peea.sul.sotavento@dge.mec.pt
SUL

Helena Tapadinhas

↗ peea.sul.barlavento@dge.mec.pt

 embaixadores locais

VIANA DO CASTELO

Maria Barbeitos

↗ peea.vianadocastelo@dge.mec.pt
braga

Cosme Campinho

↗ peea.braga@dge.mec.pt
PORTO

Sara Castro

↗ peea.porto@dge.mec.pt
vila real

Isaura Sousa

↗ peea.vilareal@dge.mec.pt
BRAGANÇA

Inês Falcão

↗ peea.braganca@dge.mec.pt
AVEIRO

Tânia Sardinha

↗ peea.aveiro@dge.mec.pt
VISEU

Delmira Figueiredo

↗ peea.viseu@dge.mec.pt
GUARDA

Maria João Martins

↗ peea.guarda@dge.mec.pt
COIMBRA

Paulo Pereira

↗ peea.coimbra@dge.mec.pt
CASTELO BRANCO

Tiago Ferra

↗ peea.castelobranco@dge.mec.pt
LEIRIA

Elisabete Silva

↗ peea.leiria@dge.mec.pt
SANTARÉM

Sofia Oliveira

↗ peea.santarem@dge.mec.pt
portalegre

João Sobreiro

↗ peea.portalegre@dge.mec.pt
lisboa

Alexandre Praça

↗ peea.lisboa1@dge.mec.pt
LISBOA

Luís Sousa

↗ peea.lisboa2@dge.mec.pt
setúbal

Carla Nunes

↗ peea.setubal@dge.mec.pt
ÉVORA

Patrícia Antunes

↗ peea.evora@dge.mec.pt
BEJA

Nádia Torres

↗ peea.beja@dge.mec.pt

 embaixadores de projetos

projetos especiais

Gabriela Canavilhas

↗ peea.projetos@dge.mec.pt
projetos audiovisuais

Nelson Tondela

↗ peea.audiovisuais@dge.mec.pt

Modelo

A Educação Artística está presente nas Orientações Curriculares para a Educação Pré-Escolar, assim como, na matriz curricular-base do Ensino Básico nas vertentes de Artes Visuais, Dança, Expressão Dramática/Teatro e Música. É neste contexto que o Programa desenvolve as suas ações, implementando estratégias que valorizam a arte como forma de conhecimento, estimulando a inovação de práticas pedagógicas, transversais e agregadoras, através de um plano adaptável às características das comunidades educativas.

iniciativas

É neste enquadramento que esta equipa realiza o Programa de Educação Estética e Artística, que nas áreas de Artes Visuais, Dança, Expressão Dramática/Teatro e Música intervém a nível nacional com uma estratégia integrada em diferentes domínios:

formação

Ações de curta duração
Desenhadas de acordo com as necessidades dos territórios, no âmbito da Educação Artística. (3/6h)
Oficina de formação
Educação Artística – Uma Abordagem Curricular (25h+25h)
Esta formação pretende enriquecer as experiências de educação, propondo metodologias criativas de aprendizagem nas áreas de Artes Visuais, Dança, Expressão Dramática/Teatro e Música. Neste sentido, mobilizam-se conhecimentos e desenvolvem-se estratégias para as atividades artísticas, em sala de aula, explorando os processos de fruição, interpretação e experimentação com o objetivo de melhorar as práticas pedagógicas nas quatro vertentes da Educação Artística.
Cursos de formação
Educação Artística:
▹  Artes Visuais e Recursos Educativos (12h)
▹  Dança e Recursos Educativos (12h)
▹  Expressão Dramática/Teatro e Recursos Educativos (12h)
▹  Música e Recursos Educativos (12h)
▹  Estratégias de Intervenção Cultural em Contexto Escolar (25h)
▹  Recursos Educativos em Artes Visuais (25h)
▹  Recursos Educativos em Dança (25h)
▹  Recursos Educativos em Expressão Dramática/Teatro (25h)
▹  Recursos Educativos em Música (25h)
▹  Uma Abordagem Curricular em Artes Visuais (25h)*
▹  Uma Abordagem Curricular em Dança (25h)*
▹  Uma Abordagem Curricular em Expressão Dramática/Teatro (25h)*
▹  Uma Abordagem Curricular em Música (25h)*

*Bolsa de Formadores PEEA
Estes cursos apresentam um conjunto de recursos educativos para dinamizar práticas pedagógicas que estimulam a apreciação, o experimentar, o saber fazer e a satisfação com a capacidade de compreender e comunicar o mundo envolvente. Para este propósito, apresenta-se uma série de referentes, de conteúdos e de processos criativos, através de atividades específicas, com o objetivo de aumentar as competências profissionais e pessoais, na área das Artes Visuais / Dança / Expressão Dramática-Teatro / Música. (Os cursos de formação têm uma matriz semelhante, selecionando-se o de 25h ou de 12h de acordo com as necessidades).

projetos

A Natureza das Coisas - Caixa de imagens do mundo
A Natureza das Coisas é um conjunto de ações para a aprendizagem, cujas tarefas são idealizadas a partir da descoberta do mundo natural.
É mediante a experiência direta como natural e o apelo ao saber sensitivo e conceptual, próprio das áreas da Educação Artística, que se pretende alcançar a compreensão do mundo e dos seus fenómenos. Deste modo, observar, compreender, organizar, classificar objetos e padrões da natureza indicam estratégias para atingir as Aprendizagens Essenciais, nas diferentes componentes do currículo, do 1.º e 2.º ciclos do ensino básico.
O contacto com a Natureza e os seus fenómenos é importante para que as crianças aprendam a cuidar do meio envolvente. Para as crianças, neste particular momento em que a vida ao ar livre tem tantas atividades suspensas, colocar a Natureza nas suas vidas é urgente. A Natureza evoca em todos nós a capacidade de nos maravilharmos, de descobrir e aprender, de aguçar os sentidos e alimentar a nossa vida com imagens belas.
Concertos Comentados - Metropolitana
A parceria com a Orquestra Académica Metropolitana, tem como objetivo proporcionar o contacto com um repertório musical específico. Os concertos são acompanhados e comentados pelo musicólogo Rui Campos Leitão que, além de acolher e orientar os alunos e professores, procura desvendar o processo individual de trabalho de um músico instrumentista e da sua relação com o todo da orquestra.
Concertos Pedagógicos
Sob a forma de concertos comentados, a parceria com a Orquestra Clássica do Sul, contempla um programa especialmente escolhido para a infância, e pretende revelar algumas curiosidades sobre a Música Clássica. Assim, à medida que os alunos são convidados a apreciar compositores como Beethoven, Schubert ou Debussy, paralelamente, são evocados alguns aspetos relevantes de estrutura e de composição musical, permitindo-lhes encontrar um sentido de apreciação e um despertar de curiosidades, o que muito pode contribuir para o seu domínio artístico e para o seu perfil de interesses.
O Artista vai à escola
Artistas e criadores promovem experiências artísticas, em interação com os alunos, nas escolas, em ambiente informal. Explicam as suas opções, interpretam e comentam sonoridades, coreografias ou textos. Estas iniciativas podem decorrer presencialmente, ou adaptar-se à atual situação sanitária por intermédio de plataforma de videoconferência. Os alunos participam em tempo real, e em contexto de sala de aulas acompanhados pelo(s) professor(es), num encontro que procura encurtar distâncias.
O Museu vai à escola
O Museu vai à escola visa promover a articulação ente Agrupamentos Escolares, Instituições Museológicas e Autarquias, incentivando a construção de ações conjuntas, mutuamente enriquecedores. Este projeto quer levar os museus às escolas, possibilitando aos alunos o acesso a experiências artísticas e a manifestações culturais, desenvolvendo a consciência da necessária salvaguardado património. O projeto desenvolve-se conjugando visitas aos museus envolvidos, orientadas pelos serviços educativos destas instituições (presenciais ou virtuais), e um conjunto de propostas de atividade a desenvolver em contexto de sala de aula.
PARTe - Projetos Arte e Território
Projetos, de âmbito transdisciplinar, que associam a Arte a aspetos locais de valorização do património natural e histórico-cultural que culminam com uma apresentação à comunidade. Têm como objetivo desenvolver as literacias através de processos para uma maior compreensão do mundo. Partindo de diferentes suportes, que incluem a paisagem e o modo como habitamos o território, pretende-se estimular as aprendizagens através da fruição, a experimentação e a criação em diferentes domínios das linguagens artísticas.
Projeta-me - Caixa de imagens do mundo
Recurso pedagógico assente no conceito de caixa, para desenvolver atividades que exploram os domínios da Educação Artística na infância. É através de materiais e de propostas de atividades que se estimula a invenção de imagens visuais, musicais e do movimento do corpo. Os diferentes sistemas expressivos permitem contextualizar e vivenciar conhecimentos, ampliar competências e aprofundar conexões que remetem para a realidade do mundo envolvente da criança. Projeta-me é um conjunto de recursos organizado numa caixa, com transparências e objetos. As transparências com imagens diversas, impressas em folha de acetato, são para recorte e uso em retroprojetor. Estas imagens apelam à projeção — pela luz, transparência, ampliação, escala, cor, movimento, forma, textura, sobreposição, oposição — e procuram a representação de significados e narrativas. Pretende-se que as imagens, projetadas com transparências, agreguem a projeção e a produção de sons com objetos, e simultaneamente envolvam movimentos do corpo e performances, para inventar e navegar no espaço envolvente.
Ver página  ↗
R-A  |  Residências Artísticas
As Residências Artísticas (R-A) são uma iniciativa interministerial, entre as áreas da Educação e da Cultura, destinadas aos alunos do primeiro ciclo do ensino básico. Contam com a participação ativa das autarquias parceiras e decorrem em contexto escolar.
As escolas recebem um artista, durante uma semana, numa das suas turmas. Músicos, bailarinos, atores e artistas visuais, oriundos de distintas instituições, propiciam aos alunos e professores envolvidos, experiências culturais e educativas marcantes. A iniciativa culmina numa apresentação pública que permite não só uma visão do processo artístico, mas também o fortalecimento de laços entre a comunidade.

encontros

Encontros de embaixadores PEEA
▹ Analisar o plano de intervenção do PEEA em todo o território.
▹ Apresentar o que se está a fazer, com quem, quando, onde, porquê, como e com que recursos.
▹ Partilhar experiências entre a Equipa Educação Artística | DGE e os embaixadores regionais e locais do Programa.
▹ Propor atividades para a valorização da Arte e Cultura no plano de intervenção do PEEA.
▹ Elencar parcerias com escolas, centros de formação de associação de escolas, instituições culturais, academias e autarquias, para o desenvolvimento do plano de intervenção do PEEA.
▹ Valorizar culturas locais e globais para a identidade dos territórios.
▹ Identificar as áreas de intervenção na formação docente.
▹ Promover o trabalho em equipa, para fomentar a motivação e o desempenho entre Equipa Educação Artística, embaixadores regionais, locais e formadores externos.
▹ Avaliar as necessidades e os resultados alcançados.
Encontros regionais PEEA
▹ Reunir com os Diretores dos AE, Diretores dos CFAE, educadores/professores, crianças/alunos, representantes das autarquias, representantes de instituições culturais e outros parceiros.
▹ Divulgar e redefinir o quadro de ações do PEEA.
▹ Elevar a Educação Artística e o nível de literacia artística no quotidiano da escola.
▹ Alargar as experiências de educação, propondo metodologias criativas de aprendizagem nas áreas de Artes Visuais, Dança, Expressão Dramática/Teatro e Música através dos Embaixadores do PEEA.
▹ Reforçar o papel da Arte promovendo percursos de descoberta, de inovação e valorização da escola, difundindo saberes, caraterizando a comunidade e o seu território.
▹ Intervir na realidade, fortalecendo o pensamento autónomo e multidisciplinar, de forma crítica e criativa.
▹ Avaliar as necessidades no âmbito da formação docente.
Encontros de Educação Artística
Promover diferentes formatos de Encontros de Educação Artística - Conferências, Seminários, Workshops, Webinars e outros - com os seguintes objetivos:
▹ Refletir e debater sobre o papel que a Educação Artística tem na Educação.
▹ Divulgar aprendizagens centradas nas Artes para melhorar a qualidade do sistema educativo.
▹ Fomentar o pensamento criativo e crítico nas pedagogias dos educadores e professores.
▹ Desenvolver a Arte como componente essencial para uma educação integral e para o pleno desenvolvimento do indivíduo.
▹ Revelar a importância que a Educação Artística desempenha na inclusão social.
▹ Explicitar objetivos e estratégias da Educação Artística nas orientações curriculares.
▹ Promover a partilha de conhecimentos e práticas em diferentes expressões (Artes Visuais, Dança, Música, Expressão dramática/Teatro) e modalidades (educação pré-escolar, 1.º, 2.º e 3.º ciclos).
▹ Estabelecer diálogos interdisciplinares, considerando problemáticas e desafios colocados aos modelos estabelecidos em Educação Artística.
▹ Avaliar as necessidades no âmbito da formação docente.
▹ Partilha de projetos relevantes de serviços educativos, mediadores e parceiros culturais.
▹ Divulgar o PEEA e os seus eixos de intervenção.

colaborações

Ensaios Abertos
Orquestra Sinfónica do Porto / Casa da Música
A porta abre-se para todos os que queiram espreitar o trabalho da Orquestra Sinfónica nestes ensaios gerais de grandes obras. É a oportunidade de vermos o “laboratório”: como trabalha uma orquestra, como se combinam os sons, como se descodificam os gestos. Antes de cada ensaio – de acesso livre – é produzido um guião, de modo a que o público jovem possa saber e conhecer melhor o que vai ouvir.
↗  Saber mais
Festival Internacional de Órgão de Braga
Conjunto de Instituições de Braga
O Festival Internacional de Órgão de Braga, com cerca de 7 anos de existência, tem como objetivo dar a conhecer aos bracarenses e ao mundo a riqueza que se conserva no interior das igrejas de Braga. É organizado pela Arquidiocese de Braga, Município de Braga, Irmandade de Santa Cruz e Santa Casa da Misericórdia de Braga e, durante todo o ano, realiza visitas e pequenos recitais nos vários órgãos históricos da cidade de Braga. Hoje, contam-se cerca de meia centena de Órgãos de Tubos no centro da cidade, um conjunto único que é imperativo conservar e valorizar. As visitas destinam-se ao público escolar em parceria com o Programa de Educação Estética e Artística da Direção-Geral da Educação e ao público em geral, mediante marcação.
↗  Saber mais
Planeta Dança
Companhia Nacional de Bailado
Esta história da dança, em capítulos, para miúdos e graúdos, propõe uma viagem por um planeta onde se contam narrativas e se experimentam muitas danças. Imaginando que o nosso planeta é um livro que se vai abrindo em capítulos, os bailarinos da Companhia Nacional de Bailado (CNB) procuram mostrar que a dança mais não é que um meio de comunicação e partilha social. Porque se a vida é um palco, o palco é onde se dança. A apresentação do Planeta Dança é seguida de um ateliê orientado pelos bailarinos da CNB.
↗ Saber mais
Ópera na Escola
Ópera na Academia e na Cidade
O Projeto desenvolve aprendizagens transversais, formais e não formais, que despertam nos alunos experiências únicas e marcantes. As atividades vão desde ações de sensibilização e formação técnica ou temática, como por exemplo: workshops, concertos pedagógicos, ensaios assistidos eposteriores apresentações públicas de excertos de óperas. Através de uma metodologia faseada de divulgação, sensibilização, cooperação e envolvência de toda a comunidade escolar, numa articulação entre os diferentes agentes da comunidade educativa e os artistas, sob a coordenação do maestro José Ferreira Lobo. O projeto decorre da parceria estabelecida entre as Escolas Secundárias João Gonçalves Zarco (Matosinhos) e Rainha Santa Isabel (Estremoz) e a Associação Ópera na Academia e na Cidade.
↗  Saber mais
Festival de Sintra
Câmara Municipal de Sintra
As iniciativas artísticas em espaço escolar alargam-se a parcerias externas, procurando-se incentivar e envolver projetos culturais de dimensão nacional junto das comunidades educativas. O Festival de Sintra de 2018, 2019 e 2021 tem programado concertos pedagógicos, concertos comentados e projetos artísticos destinados às famílias com crianças, sob os princípios norteadores do Programa de Educação Estética e Artística, envolvendo diversos Agrupamentos Escolares do concelho. Em 2021 a Companhia Ópera Isto apresenta A Flauta Mágica vista da Lua nos Agrupamento de Escolas Monte da Lua e Agrupamento de Escolas Queluz Belas a 14 e 15 de junho.
↗  Saber mais

contactos

Equipa de Educação Artística
Direção-Geral da Educação
Av. 24 de Julho, n.º 140
1399-025 Lisboa, Portugal
↗  +351 213 936 861
↗  eea@dge.mec.pt